segunda-feira, 28 de abril de 2008

MC5 - Kick Out The Jams (1969)

Conhece o termo "rock pauleira"? Pois se existe um disco que honre o termo é Kick Out the Jams.
O MC5, foi uma banda americana formada no ano de 1964 em Detroit com o nome de Motor City Five. A banda começou fazendo covers e fazendo um som mais R&B. Quando começaram a compôr a banda começou a fazer um som cada vez mais barulhento e pesado o que levou o baixista Pat Burrows e o baterista Bob Gaspar a deixar a banda. No lugar dos dois descontentes entram Michael Davis no baixo e Dennis Thompson na bateria, compondo com o vocalista Rob Tyner, e com os guitarristas Fred "Sonic" Smith e Wayne Kramer, a formação clássica da banda.
A banda começou a ficar muito conhecida por suas performances explosivas no palco. Tanto que o seu álbum de estréia não poderia ter sido gravado de outra maneira que não ao vivo.
O disco é registra um show da banda no Grande Ballroom em Detroit. A sonzeira furiosa do MC5 começa com "Ramblin Rose" com o divertido vocal de Rob Tyner. A pauleira aumenta ainda mais na faixa título que começa com o grito "Kick Out The Jams Motherfuckers", na versão original em Vinil o "Motherfuckers" foi substituído por "Brothers and Sisters".
O que se escuta daí em diante é energia pura e uma pancadaria alucinante. A velocidade só diminui no ótimo blues "Motor City is Burning", mas sempre com muita distorção.
Kick Out The Jams só tem um problema, só é bom se ouvido no volume máximo. Se você tem um vizinho pagodeiro e procurava um disco para pôr no talo para incomodá-lo, eu indico esse.
"escrito por Wilsão Campos 28/04/08"

VINIL - Disco difícil, não costuma sair por menos de 80 reais.

Lado A

  1. "Ramblin' Rose" – 4:15
  2. "Kick Out the Jams" – 2:52
  3. "Come Together" – 4:29
  4. "Rocket Reducer No. 62 (Rama Lama Fa Fa Fa)" – 5:41
  5. "Borderline" – 2:45
Lado B

  1. "Motor City Is Burning" – 6:04
  2. "I Want You Right Now" – 5:31
  3. "Starship" – 8:15

2 comentários:

Fabio de Castro disse...

Muito bom esse disco, eu não conhecia.

Gostaria muito de ver por aqui o Black Oak Arkansas.

Parabéns,

Fabio de Castro

Wilsão Campos disse...

Valeu Fabio. E ta anotada a sugestão do Black Oak Arkansas.

Falo!